O Derbake

derbake2Derbake ceramica 2O Derbake

A darbuka, doumbek ou derbak é um membranofone tradicional na música árabe, tendo parentesco com o djembe do oeste africano. O derbake também é considerado um dos instrumentos principais dos conjuntos árabes. Como fornece uma base rítmica, tem por função dar a estrutura para toda a música. Assim como também pode não estar na base rítmica, mas sim fazendo diversos floreios, conforme técnica e criatividade do músico. Neste caso a base deve estar sendo executada por outros instrumentos. Ou até mesmo outro derbake.

O termo derbake, derbak, durbak, ou dirbakki, independentemente da pronúncia ou da escrita, é comumente utilizado em países como Síria, Líbano, Jordânia e Israel. Na Turquia, Darbuka, no Egito, Tabla ou Tabl.

No Egito, o instrumento recebe o nome de tabla e possui uma pele de 15 cm de diâmetro. Na Turquia o nome é Darbuka e pode ser encontrado também com uma estrutura diferente do instrumento tradicional. O instrumento pode possuir os aros e parafusos de afinação no exterior do instrumento.

**As primeiras apresentações com derbakes no Brasil foram trazidos pelo músico Fuad Haidamus de 1940 a 1970. A primeira bailarina que o acompanhou em suas apresentações foi a ilústríssima SHAHRAZAD. (**Fonte http://www.vitorabudhiar.com)

No Brasil este instrumento é chamado de Derbake.

Material

Pode ser construido de barro ou madeira com peles de couro de peixe ou carneiro. Os mais modernos são construídos com alumínio fundido com pele de nylon sintético, dependendo da sua frequente utilização ou do gosto do músico. Alguns ainda são revestidos de madre pérola, conferindo beleza ímpar ao instrumento.

Antigamente, os músicos utilizavam-se do derbake apenas de madeira ou barro, e revestimento em pele de animal. Porém, com a frequente necessidade de utilização do instrumento com uma melhor afinação, em diversos tipos de climas, construiu-se um instrumento de estrutura de alumínio e pele artificial, pois a afinação é mantida independente do clima da região, não precisando aquecer a mesma para obter uma afinação mais adequada.

 

Som

O instrumento de percussão se caracteriza pela sua variação de belos e encantadores sons, formados pelos seus extremos sonoros (graves e agudos). Os derbakes de cerâmica reproduz um som orgânico e os de ferro com pele de nylon, um som metalizado.

O solo de derbake é composto de ritmos e marcações. Extremos altos e baixos no aspeto velocidade e sonoridade, onde as variações de possíveis brincadeiras do músico dão as nuances na melodia. É em seu solo que a bailarina e o músico se desafiam para assim formarem uma bela apresentação. É um instrumento essencial das bandas árabes por dar o ritmo à música, juntamente com outros instrumentos de percussão.

Dotado de uma diversidade de sons complexos, requer do praticante, sensibilidade auditiva, delicadeza e, paradoxalmente, força e destreza com os dedos para reproduzir com qualidade todo o aparelho sonoro.

 

Definições técnicas de instrumentos de percussão

Instrumento de percussão é um instrumento musical cujo som é obtido através da percussão (impacto), raspagem ou agitação, com ou sem o auxílio de baquetas. Das formas de classificação de instrumentos musicais, esta é a menos precisa e a que possui a maior variedade de instrumentos, a maior parte dos quais possuem altura indeterminada (ou seja, não podem ser precisamente afinados). Esses são utilizados primordialmente com função rítmica, como é o caso da maior parte dos tambores, o triângulo e os pratos. Os instrumentos de percussão de altura definida, ou seja, com notas musicais, como os xilofones, hangdrums e outros, podem ser utilizados com função melódica e harmônica. Embora haja uma variedade de instrumentos produzidos especificamente com essa finalidade, qualquer batuque feito com objetos comuns pode ser considerado como percussão. É possível assim fazer a percussão em uma música utilizando tampas de panela, potes de alimento, mesas, cadeiras, caixas, talheres, pratos, copos e mesmo objetos mais complexos como máquinas de escrever. Pela forma de produção de som característica da maior parte desses instrumentos, o som possui um ataque de curta duração. O som vai quase que imediatamente do silêncio à sua intensidade máxima e sofre um decaimento também curto. A maior parte dos instrumentos de percussão possuem som de curta duração e param de vibrar muito rapidamente após o estímulo inicial cessar, mas essa não é sua característica fundamental, uma vez que existem instrumentos de percussão que emitem sons de longa duração, como os gongos e sinos.

 

Classificação

Embora coletivamente chamados de instrumentos de percussão, essa categoria pode ser subdividida por diversos critérios. As formas mais comuns de classificação dividem os instrumentos de percussão por definição do som (se podem produzir notas afinadas ou não), por método de execução (percussão, agitação ou raspagem) ou por elemento produtor de som (idiofones, membranofones e cordas percutidas). Uma vez que nenhuma dessas formas é completa, em geral elas são combinadas. Assim podemos dizer que um xilofone é um idiofone percutido de altura definida e que um Taiko é um membranofone percutido de altura indefinida.

Idiofones

É o próprio corpo do instrumento que vibra para produzir o som, sem a necessidade de nenhuma tensão. Esta categoria compreende a maior parte dos instrumentos executados por raspagem (como o reco-reco e o guiro), por agitação (como o chocalho, caxixi e ganzá), assim como muitos instrumentos diretamente percutidos de altura definida, como os xilofones, metalofones, carrilhões e o glockenspiel. Os blocos sonoros, claves e pratos são exemplos de idiofones directamente percutidos com altura indefinida.

Membranofones

Instrumentos em que é uma membrana tensionada (pele) que vibra para produzir o som. Em geral são membranas percutidas, que compreendem todos os tipos de tambores ou então membranas que vibram por atrito, como a sarronca. Podem ser de altura indefinida (como o atabaque ou o surdo) ou definida (como os tímpanos).

Nem todos os membranofones são instrumentos de percussão. Alguns vibram por simpatia a outra fonte sonora e podem não ser enquadrados nesta categoria (como a cuíca, okazoo, a pele do banjo ou o gopichand).

Cordofones

Instrumentos em que uma corda tensionada é percutida para produzir o som. Em geral são instrumentos de altura definida, como o piano, o clavicórdio, o saltério e alguns tipos de cítaras. As cordas são percutidas com baquetas ou martelos, com ou sem o auxílio de teclados. Todos os instrumentos de cordas podem ser executados por percussão, mas geralmente só são incluídos nessa categoria aqueles em que esta seja a forma principal de execução.